Suinocultura

 

Os Microorganismos Benéficos™ podem fazer muito mais do que bons vinhos e queijos, eles também podem ajudar nas Granjas Suínas.

A Tecnologia EM™ é sumamente econômica, segura, fácil de usar, de alta qualidade, e produz resultados sustentáveis no controle de maus odores, na sanitização, no manejo dos resíduos, na redução de custos e na melhoria da produtividade do plantel

Veja a seguir como usar o EM•1 e os benefícios que lhe pode brindar.

Uso na água e na alimentação

Limpeza de instalações e controle de maus odores

Manejo de resíduos orgânicos

Tratamento de efluentes

 

Uso na água e na alimentação

O uso do EM•1 na água fornecida ao plantel é uma das maneiras mais simples de se usar a tecnologia. Quando se usam tanques ou reservatórios para o armazenamento da água, o EM•1 pode ser simplesmente diluído nos mesmos.
É importante mencionar que o EM•1 não é compatível com cloro e sulfato de prata, geralmente usados para a purificação da água. Neste caso, se água for previamente tratada com um destes químicos, o EM•1 não surtirá efeito, pois os microorganismos benéficos são eliminados com estas substâncias.

Modo de usar e considerações

•    1 L de EM•1-Ativado para cada 1.000 L de água.
•    Apenas diluir o EM•1-Ativado no tanque ou reservatório e manter essa diluição manualmente ou com um dosador.
•    A água aditivada deverá ser fornecida diariamente na rotina da granja.
Através da simples pulverização ou fermentação dos componentes alimentícios fornecidos aos suinos, é possível melhorar a disponibilidade dos nutrientes presentes nestes, fazendo muito mais eficiente a nutrição. Fornecendo diariamente apenas uma pequena porção fermentada junto com a alimentação, é possível melhorar substancialmente os índices produtivos da granja.
O EM•1 poderá ser usado de duas formas na alimentação, pela fermentação direta de algum componente alimentício (Bokashi) ou pela aspersão direta sobre o concentrado ou ração.

Modo de usar e considerações

•    Para a aspersão direta, preparar uma solução com 1 L de EM•1-Ativado diluído em 100 L de água e pulverizar diariamente a ração ou concentrado durante todo o ciclo de produção.
•    Para a fermentação do alimento (Bokashi), usa-se de 0,5L a 1 L de EM•1-Ativado para 10 Kg de concentrado ou qualquer outro componente da ração como farelo de trigo, farelo de arroz, farelo de soja, farelo de milho, etc. Uma vez feito o Bokashi, use-o diariamente na dose de 1% a 3% do total do alimento fornecido.
Para fazer o Bokashi, realize os seguintes procedimentos:
-Distribua o material selecionado sobre uma superfície compactada limpa, de preferência sobre uma lona plástica ou piso de cimento;
-Pulverize o EM•1-Ativado sobre todo o material, misturando bem para homogeneizar. Se a água usada na pulverização não for suficiente, agregue mais água ao material para obter uma umidade final entre 30 a 35%.
-Coloque o material em uma bolsa plástica ou recipiente que possa manter as condições totalmente herméticas. Se pode usar bombonas plásticas de 200 L com tampa removível.
-Faça a extração do ar do interior da bolsa plástica ou recipiente, já seja por meio de pressão manual ou com um aspirador. Feche muito bem para evitar a entrada de ar.
-Coloque as bolsas plásticas ou recipiente em local fresco e ao abrigo da luz, e deixe fermentar naturalmente entre 7 a 10 dias. Durante este período, faça o controle da temperatura, para que a mesma não ultrapasse mais de 35ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, volte a misturar o material.
-Depois deste período, o Bokashi deverá apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor. Neste momento, o Bokashi está pronto para ser usado. Se o Bokashi não apresentar cheiro agradável, isso significa que houve contaminação, e o material deverá ser descartado.
-DOSE DO BOKASHI: forneça o Bokashi diariamente. Na primeira semana, use 1% de Bokashi no total da alimentação, passando para 2% na semana seguinte, e a partir da terceira semana use 3%.

Benefícios

•    Melhora microbiologicamente a qualidade da água, enriquecendo com substâncias benéficas (aminoácidos, vitaminas e enzimas).
•    Ajuda a eliminar o mau cheiro das excretas.
•    Ajuda a equilibrar a microflora intestinal dos suínos, consequentemente, melhora a conversão alimentar e o ganho de peso pelo aumento da assimilação de nutrientes. Isso por que, os microorganismos como Lactobacillus e Saccharomyces têm sido usados como probióticos com muito sucesso na produção animal.
•    Diminui a produção de metano estomacal, e conseqüentemente, os animais se alimentam melhor.
•    Reduz o uso de antibióticos.
•    Diminui o aparecimento de diarréias.
•    Diminui o índice de mortalidade.

Voltar ao Topo

 

Limpeza de instalações e controle de maus odores

O EM•1 poderá ser diluído nos tanques que armazenam a água de limpeza das instalações, ou simplesmente pulverizado manual ou automaticamente para realizar a sanitização e controle do mau cheiro nas instalações.

Modo de usar e considerações

•    Se usado na água de limpeza ou nebulização, usa-se 1 L de EM•1-Ativado para cada 50 L água. Apenas dilua o EM•1-Ativado no tanque, mantendo a diluição de 1 para 50 L todas as vezes que renovar a água do tanque. Pode-se usar neste caso, um dosador. Use a água diariamente nas atividades rotineiras da granja.
•    Se usado na pulverização direta, usa-se 1 L de EM•1-Ativado em 19 L de água para cada 300 m2 de instalação. Realizar uma pulverização diária das baias e ao redor durante 2 semanas seguidas. Uma vez desapareçam os odores, pulverizar 3 vezes por semana até o final do ciclo produtivo. Se os odores voltarem a aparecer, deverá realizar aplicações diárias novamente por mais uma semana.

As pulverizações diárias têm como objetivo estabelecer as populações dos microorganismos eficazes nas excretas e na lâmina d´água, impedindo a proliferação de outros microorganismos que apodrecem a matéria orgânica, causam o mau cheiro e doenças.

Benefícios


•    Promove significativamente a redução do mau cheiro das instalações.
•    Reduz a presença de moscas e outros insetos.
•    Inocula indiretamente o sistema de biodigestor, caso este esteja presente.
•    Reduz a produção de gases nocivos como amoníaco, sulfídrico e mercaptano.
•    Ajuda a obter resíduos de excelente qualidade que podem ser usados como adubo.
•    É de baixo custo.
•    É uma alternativa sem impactos ambientais.
•    Promove uma boa relação do produtor com a vizinhança.

Voltar ao Topo

 

Manejo de resíduos orgânicos

O EM•1 poderá ser usado para compostar rapidamente, e sem mau cheiro, todos os dejetos sólidos. A compostagem com o EM•1 dura apenas entre 4 a 6 semanas, e o processo é totalmente simples, inodoro, barato, e o resultado final é um adubo de alta qualidade que poderá ser secado e embalado para comercialização.

Modo de usar e considerações

•    Geralmente 18 L de água são suficiente para pulverizar 1m³ de material a ser compostado. Dilua 1 L de EM•1-Ativado em 18L de água.
•    Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture o material. Isto vai acelerar o processo de compostagem.
•    Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 10Kg por m³, para ajudar na retenção do nitrogênio e eliminação de gases nocivos.
•    En caso de trabajar materiales con exceso de humedad, se recomienda, agregar un 60% de cama de pollo, aserrín u otro material orgánico fibroso para ayudar a disminuir la humedad.
•    Enquanto mistura o material, pulverize o EM•1-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
•    Pulverize apenas uma vez.
•    Forme pilas de 1,5m de altura por 3m de largura, para facilitar o manuseio do material.
•    Para uma melhor compostagem, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica para favorecer a fermentação.
•    Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
•    Em 4 a 6 semanas, o composto estará pronto para ser utilizado.
•    Aplique o composto diretamente no campo na dosagem de 1kg por m², ou se for comercializar, seque o composto até que alcance uma umidade inferior a 13%, e estoque normalmente.

Benefícios

•    Acelera o processo de fermentação dos resíduos orgânicos, num período de 4 a 6 semanas.
•    Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
•    Acelera a conversão da matéria orgânica em húmus.
•    Enriquece o composto com microorganismos benéficos.
•    Reduz o custo de transporte dos resíduos para o campo, já que diminui o volume.
•    O processo de compostagem é inodoro e sem presença de insetos.
•    Otimiza o espaço físico necessário para a compostagem e, conseqüentemente, diminui o uso da infraestrutura.

Voltar ao Topo

 

Tratamento de efluentes


Uma das melhores ferramentas para o tratamento natural dos efluentes da granja suína é o EM•1. O uso do EM•1 evita a construção de instalações caras e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes, ao passo que ainda diminui o stress do plantel e dos trabalhadores, pois estes já não inalaram gases nocivos à saúde e estarão livres do mau cheiro.

Modo de usar e considerações


Para lagoas e tanques de sedimentação, aerados ou não, seguir o seguinte esquema de aplicações:

•    Tratamento de choque – 1 mês: 3 aplicações semanais de 1 L de EM•1-Ativado para cada 500 ou 1.000 L de efluente, dependendo da concentração de matéria orgânica.
•    Se ao término do tratamento não houver resultados significativos, repetir a dosagem por mais 1 mês.
•    Realizar a manutenção do sistema aplicando semanalmente 1 L de EM•1-Ativado para cada 1.000 L de efluente, em base a carga diária do sistema.

Benefícios


•    Reduz eficazmente o mau cheiro do sistema.
•    Digere rapidamente a matéria orgânica, e conseqüentemente reduz a DBO e DQO.
•    Reduz eficientemente gases nocivos como amoníaco, hidrogênio sulfhídrico, e o metil-mercaptano.
•    Evita a construção de sistemas caros e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes.
•    Incrementa a produção e purifica o gás metano nos biodigestores.

Se têm comprovado que os melhores resultados se obtém quando se aplicam integralmente os 4 métodos descritos acima. Entretanto, é possível obter os benefícios do EM•1 e resultados positivos ainda que aplicando apenas um dos métodos.

Voltar ao Topo

 

"Uma sociedade sustentável baseada na coexistência e na prosperidade, na informação de qualidade, na segurança, na conveniência, no baixo custo e na alta qualidade." (Dr.Teruo Higa)

Para maiores informações entre em contato com um dos nossos representantes.

Espanol | Portugues | English